76 anos de IPB Rio Preto

A Bíblia nos apresenta um paradoxo saudável. Temos de ser como crianças e, ao mesmo tempo, amadurecer.

Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele (Mc 10.15).

Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo (Ef 4.13-15).

Caminhar em equilíbrio, mantendo a tensão entre uma coisa e outra, é o grande desafio desta aventura que denominamos fé cristã. Ainda que recebamos o reino de Deus como crianças, progredimos nele tornando-nos adultos. O projeto de Deus para o cristão não é de infantilização, e sim de amadurecimento.

Neste aniversário da IPB Rio Preto, nós sublinhamos a importância da maturidade. Assim como não se pode exigir de um ancião a mesma agilidade de um adolescente, uma igreja de 76 anos não tem a mesma desenvoltura de uma igreja recém-organizada. Deve demonstrar, porém, mais sabedoria, prudência e exatidão. Aprender com os erros. Olhar para trás com gratidão e para frente com esperança. Compreender que escreveu uma história e garantiu um legado.

Qual é o legado de uma igreja madura? Acima de tudo, o testemunho da supremacia do evangelho. Deus nos regenera, converte, santifica e glorifica por meio de Jesus Cristo. Mais do que o registro de heróis, a história da igreja destaca o Redentor vitorioso não apenas sobre as forças do dragão, mas sobre os batalhões rebeldes fincados nas barricadas de nossos corações. Por causa deste triunfo do Cordeiro, a igreja não apenas permanece, mas avança.

É isso que celebramos neste mês: O triunfo de Cristo na igreja durante 76 anos. E fazemos isso nos lembrando das palavras poderosas: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt 28.20).

Rev. Misael. Publicado no Boletim 168, de 17/03/2013.

Categorias: PastoraisTags: ,

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *