A igreja missionária

Um irmão em Cristo, Howard Snyder, sugere que a evangelização deve ser assumida e trabalhada por toda a igreja. A igreja tem de mostrar o rosto na cidade, anunciar o evangelho e fazer discípulos. E estes últimos precisam propagar a fé, replicando o processo.

Snyder diz ainda que “o apelo evangelístico pretende chamar pessoas para o corpo de Cristo, […] onde Jesus pontifica como […] soberano, o cabeça”. E quem conduz esta dinâmica “é o Espírito Santo”.

Daí, surgem quatro iniciativas:

  1. A evangelização é assumida como prioridade do ministério.
  2. A igreja investe em multiplicação de congregações.
  3. A igreja fortalece o amadurecimento da comunidade por meio de pastoreio, comunhão e discipulado bíblico.
  4. Os crentes servem ao Senhor com seus dons espirituais.

Cada iniciativa tem sua própria função, gera um movimento e baseia-se na prática e ensino do próprio Senhor Jesus Cristo.

Coloquemos estas quatro coisas em prática. Dediquemo-nos à proclamação, início de novas igrejas, maturidade cristã e serviço. É assim que caminharemos como igreja missionária.

Pr. Misael. Publicado no Boletim 309 | 29 de novembro de 2015.

Categorias: PastoraisTags:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *