A sublimidade do conhecimento de Cristo

Em Filipenses 3.8 lemos: “Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as cousas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo.”

Paulo está nos dizendo que não existe nada mais importante do que conhecer a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida. Nos versículos 5 e 6, Paulo fala de suas credenciais, das coisas que ele considerava valiosas. Ele havia sido “circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu dos hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.” Porém, no versículo 7 ele afirma: “Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo.”

Tudo o que ele achava precioso, ele considerou como perda, como lixo, comparado à sublimidade do conhecimento de Cristo. Para o apóstolo, não havia nada melhor do que conhecer a Jesus e ser achado Nele, não mais vivendo pela justiça própria, mas ser justificado com a justiça do próprio Filho de Deus. Isso é maravilhoso demais, pois o conhecimento de Cristo não era algo teórico, mas levava Paulo a desfrutar do poder da ressurreição e da comunhão dos sofrimentos de Cristo (Fp 3.9-10).

Talvez muitos já tenham se acostumado com Deus e com a vida cristã, e essas coisas já não fazem tanta diferença. Mas Paulo está nos ensinando que conhecer a Cristo é algo sublime. Tudo o que consideramos valioso se torna nada diante da pessoa e da obra de Cristo. Conhecer a Cristo nos faz experimentar o seu poder e compartilhar do seus sofrimentos. Por isso, busque conhecer a Deus em sua Palavra e prossiga em conhecê-lo cada dia mais. Que Deus abençoe a sua vida.

Pr. Thiago. Publicado no Boletim 240 | 03 de agosto de 2014

Categorias: PastoraisTags: ,

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *