Aos pais sobre o Pai

A ideia de paternidade aparece duas vezes na profecia de Malaquias, primeiro ligada com vindicação de honra, em seguida, vinculada à bênção da era messiânica:

O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? — diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome (Ml 1.6).

Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor; ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição (Ml 4.5-6).

A relação entre Deus e Judá estava truncada. Deus é denominado “Pai” (Ml 1.6; cf. Mt 15.13; Mc 11.25). O que deve ser dado ao Pai? “Honra”. Malaquias 1.6 atualiza Êxodo 20.12: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá”. Ao mesmo tempo, o profeta revela uma lacuna: Deus não está sendo honrado. O que deve ser dado ao Senhor? “Respeito”.

A relação entre pais e filhos também estava truncada (Ml 4.5-6). Havia uma distorção nos vínculos cotidianos dos judeus. Pais e filhos estavam distanciados — conversão tem o sentido primário de aproximação ou “voltar-se para”. Quando filhos ficam distantes dos pais ou vice-versa, a terra é ferida “com maldição” (v. 6). O quadro deplorável da nação decorria, dentre outras coisas, da pulverização dos relacionamentos familiares. O povo comparecia aos cultos, chorava enquanto orava, apresentava ofertas, mas, em casa, a coisa ia muito mal. Havia desonra entre quatro paredes e isso desagradava ao coração de Deus.

Os quadros pintados por Malaquias podiam ser expostos na Galeria da Indiferença, especificamente, na parede do desamor (Dt 6.4-5; Jo 14.15, cf. Jo 14.21). A fonte do amor é Cristo (Ml 4.6; a promessa de “Elias”). O evangelho preenche a lacuna entre Deus e o homem e entre pais e filhos.

Oro para, que neste Dia dos Pais, desfrutemos da graça do Senhor que cura o coração e nos aproxima primeiro dele, depois, uns dos outros.

Pr. Misael.

Categorias: Sem categoria