1. Aproximações necessárias

1. Aproximações necessárias

Prévia gratuita

Matéria O Cristão Frutífero Parte 1

Trecho da aula

Eu me interesso pelos ministérios e dons como cristão, que abraça a fé bíblica propugnada pela Reforma Magisterial do séc. 16, e que acredita que Deus soberanamente chama pessoas para amá-lo e servi-lo, capacitando-as com dons e realizando milagres, em resposta às orações. Como gestor soberano, Deus não apenas institui serviços (ministérios) e funções (ofícios), bem como distribui capacidades (dons). Ele também é livre para modificá-los, quando a obra ou tarefa assinalada apresenta novas demandas, ou fazê-los cessar, assim que esta seja completada.

A Reforma Magisterial do séc. 16 é distinta da Reforma Radical. A primeira é assim chamada porque foi apoiada ou tornada oficial “pelos magistrados, as autoridades civis”. Capitaneada por Martinho Lutero, Ulrich Zwinglio e João Calvino, a Reforma enfatizou o retorno às Sagradas Escrituras como revelação ad extra, final e suficiente das verdades de Deus, necessária à pregação, como chamado externo do evangelho e aplicada no coração dos eleitos pelo Espírito Santo, para sua salvação, santificação, consolação e direção para a vida e o serviço a Deus. Esta concepção conduziu os reformadores ao lema sola Scriptura, implicando que a igreja e o cristão não precisam de novas revelações do Espírito Santo.

A Reforma Radical protestou contra a Igreja de Roma e também contra a Reforma Magisterial. “Considerada como uma entidade, representou uma crítica enérgica ao corpus christianum em suas mutações: protestante histórica e católica tridentina”. Pode ser identificada nos “profetas de Zwickau” (Nicolas Storch, Thomas Drechsel e Marcus Thomæ) e em Thomas Müntzer e Andreas Carlstadt, todos hostis a Lutero. E também no movimento anabatista começado por Conrad Grebel e Félix Mantz, inicialmente discípulos e depois oponentes de Zwinglio, em seguida conduzido por Meno Simons. Os adeptos da Reforma Radical foram chamados de “entusiastas”, por sua ênfase de fé e ação mobilizadas por “Deus dentro”, o Espírito Santo dispensando-se em novas revelações.

Apostila em formato PDF (5.3 MB)

Palavras-Chave
Deus, Jesus Cristo, Espírito Santo, religião, cristianismo, estudo bíblico, pneumatologia, eclesiologia, dons espirituais, ministérios, serviço cristão, teologia do pacto, calvinismo, Assembleia de Westminster, cessacionismo, pentecostalismo.

Tópicos desta aula:

  • 1.1. Afastamento, aproximação e fusão
  • 1.2. Alguns conceitos e identificações
  • 1.3. Uma tentativa de abordagem

Recursos da aula:

Áudios da aula:

Introdução à matéria

Aguardando áudio.

1. Aproximações necessárias

Aguardando áudio.

Tags da aula: assembleia de Westminster, calvinismo, cessacionismo, cristianismo, Deus, Dons Espirituais, eclesiologia, Espírito Santo, estudo bíblico, Jesus Cristo, ministérios, pentecostalismo, Pneumatologia, religião, Serviço Cristão, teologia do pacto
Voltar para: O cristão frutífero: ministérios e dons espirituais: parte 1

Comentário ( 1 )

  • Joao Roberto Martins Vieira

    Como um membro, que podemos considerar novo na IPB, estou buscando conhecimento mais detalhado da Palavra de Deus, pois ele me escolheu e sou dele para sempre.
    Estou conseguindo isso através do trabalho da igreja, na preocupação de passar maneiras corretas e eficazes, através dos pastores e suas posturas, para mostrar a cada dia mais a necessidade de conhecer o mundo cristão; pois o mundo material e atual está totalmente contrário às palavras de Jesus Cristo, nosso advogado perante Deus. E o mundo de hoje está fazendo exatamente o que aconteceu há mais de 2000 anos. O Verbo que viveu entre nós continua sendo deixado de lado, e a consequência disso será muito prejudicial à humanidade.
    Por isso agradeço a Deus por ter me chamado e colocado num lugar que prega a verdadeira Palavra e tenta aumentar o número de pessoas que arrependidas dos pecados cometidos, que passem a seguir a Palavra de Deus Pai Todo-poderoso e único.
    Parabéns pelo nivel da matéria que está se iniciando. Que Jesus Cristo continue abençoando e dando conhecimento a seus pastores para continuar este trabalho, a fim de atingir o maior número de pessoas possível, juntamente com os missionários que fazem isso em condições totalmente adversas e inadequadas, mas com Deus Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo no coração, vamos conseguir caminhar para a santificação da forma certa e atingir a meta principal, que é a vida eterna.
    Muito obrigado.

Postar Comentário