“E sereis minhas testemunhas”

Você já parou para pensar quão grande é a honra que nos foi conferida pelo Senhor Jesus, de sermos “suas testemunhas”? Uma testemunha informa sobre outra pessoa perante um tribunal, declara a verdade sobre a vida e os fatos que envolvem alguém. Você escolheria qualquer um para ser sua testemunha? Estamos no tribunal do mundo, rodeados por pessoas que em sua grande maioria tem conceitos incompletos, equivocados ou desconhecem quem Jesus é.

Os heróis da fé, mencionados em Hebreus, são identificados como “grande nuvem de testemunhas” em 12.1, pelo fato de terem prestado um depoimento verdadeiro sobre o Deus vivo, ressoando Isaías 43.10-12: “Vós sois as minhas testemunhas”. Pessoas escolhidas por Deus que acreditaram em sua Palavra e enfrentaram inclusive o martírio, esperando confiantes nas promessas do Senhor.

Fomos chamados para sermos dele, recebendo poder do Espírito Santo para sermos “suas testemunhas”. Privilégio dos fiéis do AT, da igreja primitiva e dos crentes de todas as gerações (eu e você).

Jesus espera que sejamos verdadeiros testemunhas em duas áreas: vida e proclamação. Pela vida e ações, comunicamos aquilo que Deus fez e está fazendo em nós. Um comportamento íntegro, baseado nos princípios bíblicos produz curiosidade naqueles que convivem conosco. Logo perguntarão o por que daquele estilo de vida ou atitude. Aí poderemos compartilhar com eles o motivo de sermos diferentes.

Pela proclamação exige que falemos da nossa fé em Jesus. Que expliquemos por que não fazemos isto ou aquilo, por que temos prazer em ir à igreja e estar com os irmãos, por que prestamos culto, amamos a Deus e declaramos que sabemos que só Jesus Cristo é o único e suficiente Salvador.

Pr. Gilberto.

Categorias: PastoraisTags: , ,