Encorajamento à oração

Versão em PDF (202 KB).

A nossa confiança, devemos nos recordar, deve estar no Deus Todo-Poderoso, que nos capacita para toda boa obra. O Deus que busca o seu povo no deserto de seus próprios pecados, que nos dá corações arrependidos, ele mesmo não nos providenciará novo coração?

Pois, aquele que inclina o coração de reis não há de inclinar os corações de nossos governantes? Não é o Senhor dos Exércitos o que comanda, o “capitão” que governará nosso país? O Senhor que fez os céus e a terra, e que tudo vê, tudo sabe, tudo governa, que poupou a família de Ló quando este orou, não há de também poupar o povo brasileiro que se dispuser a clamar? O Deus que abriu o Mar Vermelho para seu povo passar quando fugiam do Egito não há de abrir o lamaçal de corrupção para que o povo brasileiro reconstrua uma vida digna diante do Senhor?

Com humildade, clamor, louvor e adoração, vamos dedicar nosso trabalho de oração ao Deus Todo-Poderoso que vai à nossa frente e peleja por nós. Este Senhor que desceu do seu trono de majestade para que nós, pecadores e inimigos, pudéssemos conhecê-lo, ele ouvirá nosso clamor. Junte-se a nós em oração pelo novo mandato que se inicia em 2019.

Soli Deo Gloria.

Calendário de oração pelos cristãos nos escalões de poder da nação

Versão em PDF (202 KB).

“Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito” (1Tm 2.1-2).

Paulo nos instrui a orar pelas autoridades, a fim de que tenhamos uma sociedade pacífica e com liberdade religiosa, na qual os cristãos podem viver de forma tranquila e mansa, com toda piedade e respeito (1Tm 2.1-2). Também temos o encorajamento de Deus de interceder pelo bem e pela paz de nossa nação (1Cr 7.14; Jr 29.7).

Assim, convidamos você e sua casa a se unirem a nós em oração pelas autoridades de nossa nação. Especialmente, vamos orar por aqueles que se identificam como cristãos, nos diversos escalões do novo governo. Peçamos ao Senhor que sustente nossos irmãos e irmãs, para que a postura e desempenho deles seja de fidelidade a Deus nos termos do evangelho.

É com entusiasmo e alegria que apresentamos um calendário de oração para intercedermos pelas três esferas de poder (Executivo, Legislativo e Judiciário) e governo (Federal, Estadual e Municipal) neste novo ano que se inicia. O calendário possui 31 dias e pode ser utilizado no primeiro mês deste ano, bem como de forma mensal.

Que nossos irmãos em Cristo, que ocupam posições nas três esferas de poder (Executivo, Legislativo e Judiciário) e governo (Federal, Estadual e Municipal):

Dia 1 Tenham pleno conhecimento da vontade de Deus, em toda sabedoria e entendimento espiritual.

“Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual” (Cl 1.9).

Dia 2 Vivam de modo digno do Senhor, frutifiquem em boas obras e cresçam no pleno conhecimento de Deus.

“A fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Cl 1.10).

Dia 3 Façam tudo no temor do Senhor.

“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo” (Cl 3.23-24).

Dia 4 Expressem arrependimento pelos pecados da nação.

“Temos procedido de todo corruptamente contra ti, não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos que ordenaste a Moisés, teu servo” (Ne 1.7).

Dia 5 Sejam usados por Deus para o bem do Brasil, na relação com governantes de outras nações.

“Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo e à dos teus servos que se agradam de temer o teu nome; concede que seja bem-sucedido hoje o teu servo e dá-lhe mercê perante este homem” (Ne 1.11).

Dia 6 Se importem em reedificar a nação.

“Então, lhes disse: Estais vendo a miséria em que estamos, Jerusalém assolada, e as suas portas, queimadas; vinde, pois, reedifiquemos os muros de Jerusalém e deixemos de ser opróbrio” (Ne 2. 17).

Dia 7 Testemunhem para animar e fortalecer o povo.

“E lhes declarei como a boa mão do meu Deus estivera comigo e também as palavras que o rei me falara. Então, disseram: Disponhamo-nos e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra” (Ne 2.18).

Dia 8 Sejam constantes no temor do Senhor.

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre” (Sl 111.10).

Dia 9 Demonstrem respeito, sabedoria e firmeza de convicções, no trato com aqueles que não são cristãos.

“Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades. A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um” (Cl 4.5-6).

Dia 10 Guardem seu coração do mal.

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Pv 4.23).

Dia 11 Sejam obedientes ao Senhor, fortalecidos e corajosos para o mandato de governo.

“Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares” (Js 1.7).

Dia 12 Governem baseados na verdade.

“Não tires jamais de minha boca a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos” (Sl 119.43).

Dia 13 Tenham sabedoria do alto para discernir e guardar seu coração das mentiras e acusações.

“Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós” (Rm 8.33-34).

Dia 14 Estejam revestidos da armadura de Deus.

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Ef 6.11-12).

Dia 15 Orem ao Deus Todo-Poderoso e esperem nele.

“De manhã, Senhor, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando” (Sl 5.3).

Dia 16 Recebam do Senhor saúde física, espiritual e emocional.

“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma” (3Jo 1.2).

Dia 17 Resistam aos desejos corruptos de seus corações.

“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar” (1Co 10.13).

Dia 18 Sejam piedosos, íntegros e misericordiosos.

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o Senhor pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia” (Mq 6.8).

Dia 19 Sejam amigos de Deus.

“Pois que grande nação há que tenha deuses tão chegados a si como o Senhor, nosso Deus, todas as vezes que o invocamos?” (Dt 4.7).

Dia 20 Trabalhem com eficiência e eficácia.

“E nenhum cuidado tinha o carcereiro de todas as coisas que estavam nas mãos de José, porquanto o Senhor era com ele, e tudo o que ele fazia o Senhor prosperava” (Gn 39.23).

Dia 21 Possam confiar a Deus suas demandas e descansar na soberania de Deus.

“Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças” (Fp 4.6).

Dia 22 Trabalhem na dependência de Deus, para que a nação tenha paz.

“Ora, o Senhor da paz, ele mesmo, vos dê continuamente a paz em todas as circunstâncias. O Senhor seja com todos vós” (2Ts 3.16).

Dia 23 Governem administrando o direito e a justiça a todo o povo.

“Davi reinou sobre todo o Israel, administrando o direito e a justiça a todo o seu” (1Cr 18.14).

Dia 24 Busquem os conselhos do Senhor.

“Vamos depressa suplicar o favor do Senhor e buscar ao Senhor dos Exércitos; eu também irei. Virão muitos povos e poderosas nações buscar em Jerusalém ao Senhor dos Exércitos e suplicar o favor do Senhor” (Zc 8.21-22).

Dia 25 Sejam lembrados nas orações dos cristãos.

“Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade” (1Tm 1.2).

Dia 26 Governem com firmeza, mas também com serenidade. Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Ec 3.1).

Dia 27 Prestem contas de seus atos ao povo brasileiro.

“Vós bem sabeis como foi que me conduzi entre vós em todo o tempo, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia” (At 20.18).

Dia 28 Lidem com diferenças com coração perdoador.

“Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mt 18.21-22).

Dia 29 Demonstrem que são cristãos pelo bom exemplo.

“Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo” (1Co 11.1).

Dia 30 Arrependam-se do mal em seu coração e recebam perdão de Deus.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” (1Jo 1.9).

Dia 31 Confiem em Deus e contem com a cooperação do povo.

“[Deus] minha misericórdia e fortaleza minha, meu alto refúgio e meu libertador, meu escudo, aquele em quem confio e quem me submete o meu povo” (Sl 144.2).

Versão em PDF (202 KB).

Adaptado pelo Rev. Misael Batista do Nascimento de conteúdo recebido por WhatsApp e publicado originalmente no site Voltemos ao Evangelho (Disponível em: <https://voltemosaoevangelho.com/blog/2018/12/calendario-de-oração-pelas-autoridades-da-nação-brasileira/>. Acesso em: 01 jan. 2019).

Categorias: PastoraisTags: