Gratidão, alimento e glória a Deus

A primeira pergunta do Breve Catecismo de Westminster é: “Qual é o fim principal do homem?” Para quê existimos? E a resposta que o próprio Catecismo nos traz é: “O fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre”. Vivemos para a glória de Deus.

O apóstolo Paulo nos ensina isso em 1Co10.31 ao dizer “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” E a pergunta que surge é a seguinte: é pecado desobedecermos este mandamento das Escrituras? Sim! Por isso, podemos afirmar, de acordo com a Bíblia, que é pecado alguém comer, ou beber, ou fazer qualquer outra coisa, se não for para a glória de Deus. Em outras palavras, o pecado não é apenas uma lista de coisas negativas e prejudiciais (matar, roubar, etc.). Nós pecamos quando deixamos Deus de lado nas realizações triviais de nossa vida, como comer e beber.

Mas como podemos “comer e beber” para a glória de Deus? Uma das respostas é encontrada em 1Tm4.3-5, quando Paulo diz que alguns

[3] … proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; [4] pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, [5] porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado.

O alimento foi criado para “ser recebido com ações de graças” e nós, cristãos, devemos usar os momentos de refeições, por exemplo, para ações de graças sinceras, dirigidas a Deus. Então, o alimento é santificado “pela palavra de Deus e pela oração”. A oração é a nossa humilde resposta de agradecimento. Crer nesta verdade apresentada na Bíblia, e oferecer ações de graças, em oração, reconhecendo que tudo provém de Deus, é uma das maneiras de “comer e beber” para a glória de Deus.

Por isso, neste domingo, antes de “comer e beber” com a família, agradeça a Deus pela providência e sustento, porque Ele tem cuidado de nós e suprido nossas necessidades. Ter um coração agradecido, reconhecendo que tudo vem de Deus, é glorificar a Deus.

Lic. Thiago. Publicado no Boletim 172, de 14/04/2013

Categorias: PastoraisTags: , , ,

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *