Infinitamente mais

O apóstolo Paulo afirma que Deus “é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós” (Ef 3.20). É difícil deixar de pensar nesta verdade quando olhamos para 2017.

Iniciamos 2017 com passos trêmulos. Diante da grave crise econômica, será que conseguiríamos arcar com os custos do ministério? Imaginávamos as dificuldades para pagar as despesas regulares, quanto mais reformar o telhado da sede. O ano passou, e não apenas trocamos o telhado, mas atualizamos todo o nosso espaço de adoração (forro acústico, iluminação, janelas, portas, púlpito, ar-condicionado, piso, som e layout de fechada). Sustentamos dignamente as causas locais, congregação de Cedral e missões nacionais e estrangeiras. Fomos fieis no envio das verbas ao Presbitério e dízimos ao Supremo Concílio. E terminamos o ano pontuais em todos os pagamentos.

Quanto à membresia, foi um ano de integração, pastoreio e organização. Deus nos concedeu graça para receber novos membros. Idosos e enfermos foram visitados e receberam a Ceia do Senhor em seus lares. Indivíduos e casais foram aconselhados e acompanhados. E iniciamos processos importantes de organização de nossas Secretarias (da igreja e do Conselho). O resultado é que finalmente chegamos a uma lista de membros comungantes real (o número de membros lançados em ata finalmente bate com o número de membros do sistema da igreja). E esperamos em Deus, fazer o mesmo com a lista de não-comungantes, ainda no primeiro semestre de 2018.

Os cultos foram bem-frequentados em 2017 e foi ótima a experiência das “reuniões do tabernáculo”, realizadas fora do templo durante a reforma. Os primeiros testes de transmissão ao vivo dos cultos contaram com muitos acessos em nossa página do Facebook. Enxugamos as liturgias e priorizamos encontros melhor preparados. Atualizamos nossa coletânea de músicas e iniciamos o aprendizado de novos hinos e cânticos espirituais. Os corais, equipes de louvor e músicos abençoaram a igreja com adoração edificante. Investimos em doutrinação: Tanto o Centro de Treinamento Presbiteriano quanto o Departamento Adulto da Escola Dominical ofereceram cursos muito bons. O Departamento Infantil da Escola Dominical, o Culto Infantil e a União de Crianças Presbiterianas trabalharam integrados, firmando as crianças no conhecimento e prática da Palavra de Deus. Os Grupos GIL e GIS ajuntaram membros e interessados em reflexão e ação cristã.

Conselho, pastores e evangelista trabalharam com respeito mútuo, motivação e unidade plena. A igreja concluiu 2017 em paz e melhor do que começou. De fato, Deus “é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós” (Ef 3.20). Por isso, como recomenda o apóstolo, “a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém!” (Ef 3.21).

Arquivo completo dos Relatórios Gerais da IPB Rio Rio Preto 2017 (PDF, 1.3 MB).

Categorias: Gestão da Igreja, MinistériosTags:
%d blogueiros gostam disto: