O Alfa e o Ômega

O Alfa e o Ômega

Alfa e ômega são a primeira e última letras do alfabeto grego. No livro do Apocalipse, elas são usadas como designação de Deus, em 1.8 e 21.6:

Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida (Ap 21.6).

A doutrina subjacente ao título é a da soberania do Deus criador todo-poderoso. A divindade descrita nas Sagradas Escrituras é trina, plenipotente, Deus que governa sobre todos os inícios (Alfa) e fins (Ômega). E basta ler o Apocalipse para compreender que, para garantir o Fim, Deus governa sobre os interregnos — é absoluto Senhor sobre os meios.

Aplicada ao calendário, a doutrina informa que Deus reina vinte e quatro horas por dia, semana após semana e ano após ano, de 01 janeiro até 31 de dezembro. Isso nos ajuda a refletir mais adequadamente sobre 2019. Para alguns, este ano não foi fácil; lhes faltou chão debaixo dos pés. Os planos de outros falharam; faltou paz e prumo. O que podemos dizer sobre 2019? Deus se fez presente no início. E Deus está presente no fim. Alfa e Ômega.

Para tudo o que ocorreu em 2019, Deus tem um propósito. Em todo o tempo, em 2019, Deus esteve conosco. Não apenas observando, mas amando, livrando e providenciando. Trabalhando conforme lemos em Isaías 64.4:

Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.

Em 2019, nós não fomos frustrados quando esperamos em Deus. Iniciemos 2020 confiando nele, Alfa e Ômega.

Pr. Misael.