O poder expulsivo da gratidão

O poder expulsivo da gratidão

Descontentes não agradecem. Insatisfeitos apenas olham para o que está faltando, o que está ruim, o que não segue os seus padrões e expectativas.

Na raiz do descontentamento está o egoísmo e a ingratidão. Egoísmo, pois eu me vejo como o centro do mundo e da minha vida; ingratidão, pois não me alegro nem agradeço pelo que recebi — muitas vezes nem reconheço que as tenho recebido.

É essa a sua história?

Notando sempre o que não possui, criticando a vida, ressentindo-se daquilo que tem… a panela é ruim, o carro só tem duas portas, a caneta vive falhando, o marido é cabeça-dura, a esposa é inconveniente, os filhos são uma dor de cabeça, a igreja é cheia de defeitos…

Qual é a sua lista?

Em Romanos 1.20-21, Paulo descreve algo da ira de Deus derramada sobre os desobedientes. Uma das razões da ira de Deus é a seguinte:

Tais homens são, por isso, indesculpáveis; porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças.

Deus se ira com pessoas ingratas. A ingratidão revela arrogância para com o Criador e Doador de todas as coisas. Ingratidão é uma declaração não verbal de que Deus está falhando naquilo que nos concede.

Você falaria isso a Deus em sã consciência?

Sempre que preferimos reclamar do que agradecer, essa é a declaração subjacente. Nossas murmurações lançadas ao vento possuem um alvo final: o Senhor.

Mas alguém pode perguntar: como sair desse estado? É tão natural para mim fazer isso…

Pela graça de Deus, há esperança. Paulo nos diz o seguinte:

Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação (Fp 4.11).

O apóstolo aprendeu o contentamento. Nós também podemos aprendê-lo, e com isso também aprenderemos a gratidão.

O contentamento e a gratidão são obra da graça de Deus na transformação do nosso caráter, mas também são aprendidos e exercitados por nós no dia a dia.

Como fazer isso de modo prático?

    1. Comece o seu dia agradecendo a Deus. Ajuste os primeiros momentos do seu dia para contemplar a bondade do Senhor.
    2. Faça uma lista de gratidão. Anotar itens a agradecer treina o seu olhar e coração.
    3. Memorize versículos sobre contentamento e gratidão, como “em tudo dai graças” (1 Ts 5.18).
    4. Aproveite os dias como o da última quinta-feira, dia de ação de graças, para celebrar em família e agradecer ao Senhor.

A gratidão tem o poder libertador de expulsar a amargura do nosso coração. Agradeça e seja livre.

Pr. Allen.