Rua Prudente de Moraes 2664, SJ Rio Preto, SP  (55 17) 3214-1410 - Disque Paz: (55 17) 3234-2905

Pêndulos e equilibristas

Pastoral

Pêndulos são objetos oscilantes. Ao serem empurrados, movem-se de acordo com a força gravitacional, ora para a direita, ora para a esquerda. Equilibristas também se movem, mas fazem isso normalmente em linha reta, esforçando-se para manter-se em uma só direção, com o mínimo possível de oscilações.

É mais fácil ser pêndulo do que equilibrista. Pra começar, porque o primeiro é um simples objeto, movido por impulsos externos, sem necessidade de inteligência. Já o equilibrismo é uma arte que exige treino e uso intenso da concentração. Qualquer um pode ser balançado de um lado para outro, estando bem amarrado e pendurado. Poucos são capazes de atravessar um espaço de 50 metros sobre uma corda, em perfeito equilíbrio. Daí podermos pensar nestas duas coisas como sendo padrões antagônicos, um que leva à precipitação e outro que produz maturidade.

O padrão pendular valoriza as oscilações e os extremos. Produz grandes santos e grandes pecadores, fervor sem precedentes e apostasias homéricas, consagrações fantásticas e leviandades descaradas. Pessoas governadas por ele agarram-se aos gritos a crenças e opiniões que consideram inegociáveis para, logo depois, abraçarem valores completamente opostos. Em um dia são do sol, em outro da lua. Na vida pessoal, criam projetos em um ritmo vertiginoso, abandonando-os em seguida, assumem compromissos e não os cumprem, tomam partido precipitadamente, não têm medo de magoar, e se ferem com facilidade. Estão sempre perseguindo a última causa, combatendo o último inimigo e lutando a última guerra. Trabalham como rolos compressores e desaparecem misteriosamente.

O equilíbrio produz constância. Quem assume tal padrão desenvolve poucos projetos de qualidade e dedica-se a eles dentro de suas possibilidades e segundo a orientação divina. Assume poucos compromissos mas busca cumpri-los, aprende a arte do convívio edificante e a administrar seus próprios defeitos. Não hesita em defender a verdade e lutar pela justiça, mas opta normalmente pela paz. Sabe trabalhar e descansar e está presente onde precisa. de fato, estar.

No âmbito da fé, a espiritualidade pendular é mais emocionante, incitando os fiéis a uma busca ininterrupta do sopro do momento — a nova unção para esta semana. Isso é o oposto da santidade equilibrada, que é uma caminhada contínua e discreta com Cristo.

A vida segundo o padrão da pêndulo é empobrecida das bênçãos divinas: “Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos” (Tiago 1.7-8). Já os que buscam o equilíbrio, se esforçam mais, ao mesmo tempo em que colhem frutos excelentes: “[…] no devido tempo, dá o seu fruto, e […] tudo quanto ele faz será bem sucedido”(Salmos 1.3).

Publicado no Boletim 011.

Categorias: PastoraisTags:
%d blogueiros gostam disto: