Quem está no controle?

Todos nós, por natureza, temos o desejo de controlar nosso mundo. Desde a infância, à medida que começamos a nos tornar independentes, tentamos controlar nossa vida, as circunstâncias ao redor, as pessoas que dependem de nós e se possível, até o nosso futuro. Pensamos e agimos muitas vezes como se tivéssemos poder para este domínio.

Porém, basta um acidente, uma enfermidade, uma perda inesperada para cair a ficha, quebrar nossas pernas, para ficarmos sem chão e reconhecer que não somos autossuficientes e que não comandamos nada. As adversidades e tribulações nos dão medo e terror. Mas nessas horas somos despertados para reconhecer o governo diário e amoroso de Deus.

No Salmo 46, Davi compartilha conosco da importância de exercitarmos a nossa confiança no Senhor:

Ainda que a terra se transtorne, e os montes se abalem […] ainda que a crise se prolongue, a doença não sare, a dor seja muito forte, a noite interminável e pareça que o caos se instalou em nossa casa […]

Porque há uma autoridade no comando, que é “o Senhor dos Exércitos”. Esse título enfaticamente chama atenção para que reconheçamos o governo soberano e exclusivo de Deus. O Criador do universo governa, comanda e dirige todas as coisas, sabendo quantos fios de cabelo há sobre a nossa cabeça e controlando até as folhas que caem de cada árvore. Jesus afirmou: “Toda autoridade me foi dada no céu e na terra”.

Porque ele está conosco. O texto diz: “o Senhor dos Exércitos está conosco”. Esta verdade do verso 7 é repetida no verso 11, visando enfatizar a companhia poderosa, amorosa, protetora e provedora de Deus. O Emanuel, que disse: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”.

Porque ele nos garante proteção: “Deus é nosso refúgio e fortaleza”. Salmo este que inspirou Martinho Lutero, o grande reformador a compor o hino “Castelo forte é nosso Deus”. Ele, como Pai amoroso nos protege em todo tempo.

Exercendo esse nível de confiança somos chamados a termos uma postura de reconhecimento, submissão serena, piedosa e silencio reverente diante do Senhor que nos diz: “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus”.

Pr. Gilberto.

Categorias: PastoraisTags: , , , ,