Reforma 500 anos

Post Reforma 500 anos

Um ano inteiro de celebração pelos 500 anos da Reforma Protestante!

Estátua de Lutero

O Que Foi a Reforma?

A Reforma Protestante do século 16 foi um avivamento da fé cristã.

Ela foi uma coroação de um movimento iniciado séculos antes. Um de seus precursores foi o teólogo inglês John Wycliffe (1320—1384). Ele pregava sem a autorização do Papa, combatia as indulgências e o excesso de bens materiais dos clérigos. Suas doutrinas foram condenadas no Concílio de Constança, depois de sua morte (1415).

No mesmo contexto de Wycliffe, John Huss (1369—1415) foi acusado de heresia e queimado vivo por não abjurar suas ideias.

Martinho Lutero Fotografia

Martinho Lutero

Aos vinte e dois anos de idade Martinho Lutero (1483—1546) abandonou o curso de Direito e se tornou monge agostiniano. Assumiu o cargo de professor de Filosofia Moral na Universidade de Wittenberg e obteve o título de Doutor em Teologia.

Lutero se angustiou tentando responder à pergunta: “Como uma pessoa pode esperar salvação de Deus, se o seu coração é governado pelo pecado?” Ele tentou satisfazer a Deus com obras, incluindo jejuns e autoflagelação, mas não encontrou descanso verdadeiro. Sua alma desfrutou de paz no dia em que encontrou, na Bíblia, a doutrina da justificação pela fé. Aprendeu que não há como alguém merecer o favor de Deus por alguma coisa que faz, mas somente através da fé na pessoa e obra de Jesus Cristo.

Em 31 de outubro de 1517 Lutero fixou suas 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg. As teses convidavam a um debate sobre o abuso da autoridade do Papa, as indulgências e outros ensinos Igreja Romana. Lutero afirmou que verdadeiro Tesouro da Igreja é o evangelho.

A Reforma alcançou a Suíça (Ulrico Zuínglio), França (João Calvino) e Inglaterra (Igreja Anglicana).

Ulrico Zuínglio (1484—1531) se formou em Artes e empreendeu sua obra reformadora na cidade de Zurich, com o apoio do Conselho de Governo local, rompendo de vez com a Igreja de Roma.

João Calvino (1509—1564) foi o mais importante sistematizador da Teologia Protestante. Formou-se em Artes e em Direito. Conheceu as doutrinas bíblicas protestantes através de seu primo e a data de sua conversão é incerta. Após uma visita a Genebra, foi convidado por Guilherme Farel para trabalhar naquela cidade. Foi um grande estudioso, pastor e administrador. A cidade de Genebra se tornou um referencial. Sua grande contribuição foram as Institutas da Religião Cristã, um resumo das doutrinas das Escrituras.

John Knox (1513—1572) iniciou a obra reformadora na Escócia em 1560. É considerado o “pai do presbiterianismo”, pois estabeleceu uma igreja pujante com um sistema de governo presbiteriano (igrejas locais e concílios supervisionadas por presbíteros). Em 1690 o presbiterianismo se estabeleceu em toda a Escócia.

No Brasil o presbiterianismo teve início com a chegada do Missionário Ashbel Green Simonton ao Rio de Janeiro, no dia 12 de agosto de 1859. Simonton organizou uma Escola Dominical e, posteriormente, a primeira igreja em solo brasileiro, na rua Silva Jardim, junto à Praça Tiradentes. Seguiram-se um Seminário para preparar obreiros e um jornal para divulgar a doutrina e o progresso da obra. Foi formado ainda o primeiro Presbitério, para que a nova igreja pudesse crescer rigorosamente dentro da estrutura organizacional do presbiterianismo.

Ulrico Zuínglio
João Calvino
John Knox
Ashbel Green Simonton