Um coração entregue

No último dia 10 de julho se completou mais um ano desde o nascimento de João Calvino (1509 – 1564). A data é propícia para celebrar a vida e a memória de um homem que teve profundo impacto na vida da igreja, e que tem especial relevância para o nosso contexto, como herdeiros da tradição reformada.

João Calvino nasceu na França, há 510 anos. Em seu período de formação, tinha vínculos com a Igreja Romana e começou a estudar teologia, mas por um desentendimento de seu pai com a igreja, sua trajetória foi alterada para que estudasse Direito.

Calvino recebeu a formação de um humanista, conhecendo os clássicos e interagindo com eles. Seu primeiro livro publicado foi um comentário sobre a obra “De clementia”, do filósofo estóico Sêneca. Com isso, tornou-se apto a lidar com as línguas antigas, o que posteriormente o tornou notável como exegeta, comentarista e expositor bíblico.

Em algum momento desse período, Calvino experimentou o que descreveu como uma “súbita conversão”. A partir dali, uniu-se aos que defendiam a causa da Reforma iniciada por Lutero. Como resultado, foi perseguido e teve que fugir da França.

Calvino decidiu empregar seus dons e habilidades à causa do evangelho. Ainda jovem escreveu a primeira edição de suas “Institutas da Religião Cristã” (1536), um simples manual para orientar os novos cristãos, e para defender os protestantes das acusações lançadas contra a sua fé. Essa se tornou a sua meta: servir à igreja como escritor, no conforto de um escritório. Mas Deus tinha planos diferentes.

Numa de suas fugas de Paris, Calvino seguiu para Estrasburgo, mas precisou fazer um desvio por causa da guerra, e passou pela cidade de Genebra. O Reformador que atuava naquela cidade Suíça era Guilherme Farel, 20 anos mais velho que Calvino. Farel descobriu que o autor das Institutas estava na cidade, e foi encontrá-lo.

Farel pediu que Calvino o ajudasse com o trabalho de reforma naquela cidade. Calvino resistiu, mas acabou convencido pelo medo de ser amaldiçoado. Calvino se tornou pastor em Genebra.

O resto é história: Calvino teve uma vida de muitas lutas no ministério, mas atuou de modo significativo para a edificação da igreja reformada. A cidade de Genebra experimentou os frutos do ministério fiel desse homem, crescendo em diversas áreas como o desenvolvimento (auxílio aos necessitados), economia e política.

A ala reformada da Reforma se desenvolveu, expandindo-se por toda a Europa e atingindo outros continentes, como as Américas.

Hoje eu e você carregamos uma herança e um legado que nos foi deixado por um homem que se dispôs a caminhar segundo um lema simples e direto: “Cor meum tibi offero Domine prompte et sincere” (O meu coração te ofereço, Senhor, pronta e sinceramente). Esse também pode ser o nosso lema.

Pr. Allen.

Categorias: Pastorais