A IPB Rio Preto e o novo coronavírus [22/10/2020]

A IPB Rio Preto e o novo coronavírus [22/10/2020]

Atendimentos, reuniões e visitação na IPB Rio Preto

Sumário deste documento:

  1. Atendimentos, aconselhamentos e reuniões
  2. Convites para visitar
  3. Convites para ministrar a Ceia do Senhor
  4. Convites para cultos nos lares
  5. Convites para aniversários, almoços ou jantares

Prezados irmãos e irmãs;

Que a graça e a paz de nosso Senhor seja com vocês.

Creio que, a partir do domingo, dia 25/10/2020, com o retorno do culto presencial à noite, ocorrerá aumento de pedidos de visitação pastoral. Até então, não havia instrução formal sobre o assunto. Agora, porém, isso se faz necessário.

Como representante da IPB Rio Preto junto ao Município, tenho de zelar pela aplicação dos documentos que regulamentam os serviços municipais, enquanto estamos na chamada fase amarela [Anexo I. Deliberação 4 – Fase 3 (amarela). Protocolo Sanitário Geral – Cumprimento Obrigatório — D4/PSG e Deliberação nº 9, de 16 de outubro de 2020 — D9]. Verifiquei que, na fase amarela, mais instituições ou serviços são autorizados a funcionar, mas as normas sanitárias continuam rígidas.

Sendo assim, precisamos todos “falar a mesma língua”, ou seja, compreender, internalizar e praticar as rotinas requeridas.

I. Atendimentos, aconselhamentos e reuniões

Continuaremos priorizando atendimentos, aconselhamentos e reuniões administrativas por telefone e on-line, utilizando e-mail, WhatsApp ou Zoom.

Quando um membro da igreja pedir para falar com os pastores ou seminarista pessoalmente, atenderemos em gabinete, como segue:

  • As janelas e as portas serão mantidas abertas.
  • Se fará uso de álcool em gel, antes do atendimento.
  • Os pastores e seminarista usarão máscara durante todo o tempo da conversa e manterão o distanciamento e gestos de barreira (não abraçar, beijar ou apertar as mãos).
  • As interações serão rápidas.

II. Convites para visitar

É importante frisar, que, de acordo com a D9, a população em geral deve:

6.4. Evitar realizar e receber visitas em casa, abolindo principalmente festas e reuniões.

Mesmo assim, entendendo que o ato de visitação pastoral atende a necessidades religiosas, por vezes inadiáveis, quando alguém pedir para receber visita, os pastores, seminarista e presbíteros atenderão ao pedido, mas antes, informarão que:

  • Os pastores e presbíteros visitantes, usarão máscara durante todo o tempo da visita e manterão o distanciamento e gestos de barreira (não abraçar, beijar ou apertar as mãos).
  • Os membros da igreja não precisarão oferecer água, café ou qualquer alimento aos pastores, presbíteros e seminarista visitantes.
  • As visitas serão rápidas.

III. Convites para ministrar a Ceia do Senhor

Quando alguém pedir para receber a Ceia do Senhor, os pastores e presbíteros atenderão ao pedido, mas antes, informarão que:

  • Os visitantes usarão máscara, mantendo o distanciamento e gestos de barreira (não abraçar, beijar ou apertar as mãos). Ademais, farão uso de álcool em gel, antes de ministrar a Ceia.
  • Os pastores e presbíteros poderão retirar a máscara rapidamente, apenas para tomar a Ceia, e a recolocarão logo depois.
  • Os membros da igreja não precisarão oferecer água, café ou qualquer alimento aos pastores e presbíteros visitantes.
  • Será utilizado um kit Ceia.
  • As ministrações da Ceia do Senhor serão rápidas.

IV. Convites para cultos nos lares

Por enquanto não atenderemos tais convites, uma vez que, de acordo com o PSG, 2.7:

[É proibida a] organização de qualquer evento presencial com mais de 3 (três) pessoas, inclusive práticas esportivas coletivas, realização de festas, shows.

V. Convites para aniversários, almoços ou jantares

Por enquanto não atenderemos, pela exposição a risco de contaminação.

Concluindo: o motivo maior

É importante destacar que estas regras são estabelecidas por amor aos membros da igreja, com o intuito de protegê-los e resguardá-los. Vamos pedir a Deus que nos dê sabedoria e graça, para que entendamos que este proceder não decorre de medo de penalidades legais, e sim, de cuidado cristão e pastoral.

Que nosso Senhor abençoe nossa igreja, nesta etapa de caminhada, em meio à pandemia da COVID-19.

Acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição. Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos” (Cl 3.14-15).

Rev. Misael Batista do Nascimento. 22 de outubro de 2020.