Posts by Abner Santana

“Não resistais ao perverso”

O que Jesus quis dizer em Mateus 5.39 — “eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso”? Temos de ser passivos diante do mal? No séc. 1, os judeus estavam sob Roma, que escancarava os ferrolhos das grandes fortalezas e rebaixava os reis da terra. Israel venceria Roma pela espada? Os fanáticos zelotes respondiam que sim, mas esta indignação causou devastações. Antes e depois de Jesus, a atitude ardente e revoltosa dos zelotes conduziu a montões de mortes.¹ No outro…

A justiça “difícil” de Jesus

O cristão anda por fé e disposto a servir. De acordo com Jesus, nossa justiça deve exceder a dos fariseus (Mt 5.20). Em Mateus 5.38-42, nosso Redentor ordena como devemos reagir aos perversos, sejam estes judeus ou romanos. A justiça de Jesus extrapola o direito. Conforme Deuteronômio 24.10-13, o pobre cujo manto foi tomado como penhor de uma dívida, tinha o direito de ficar com ele durante a noite, para se proteger do frio. Jesus ordena ao pobre que renuncie…

Deus é nosso grande bem

Os redimidos têm todo o seu bem objetivo em Deus. O próprio Deus é o grande bem, e os crentes são trazidos, por meio da redenção, à posse e gozo deste grande bem. Ele é o sublime bem, a soma de todos os bens que Cristo comprou; ele é o quinhão de nossa alma. Deus é a riqueza e o tesouro, a comida, a vida, a habitação, o ornamento, o diadema, a glória e a honra eterna dos redimidos. Eles…

Livres do inferno

A doutrina do inferno não é popular nem em púlpitos de igrejas, nem na cultura secular. Falar do inferno como o lugar de punição dos pecadores não atrai dizimistas e tampouco vende jornal. Ao longo das eras, o homem assumiu crenças equivocadas acerca da realidade do inferno que acabaram desacreditando sua existência como se dera com o agnosticismo, o aniquilacionismo, o universalismo e a doutrina do purgatório, todas antibíblicas. Jesus Cristo foi quem mais falou sobre o inferno na Bíblia,…

Jesus Cristo consolador

Jesus é o servo de Deus “ungido” da profecia de Isaías 61.1-3. Seu ministério consiste em “consolar todos os que choram e […] pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto”. O Redentor ministra lenitivo à alma. Opera contentamento incondicional, nutrido por Deus e não pelas circunstâncias. Troca nossas “cinzas” ou “tristezas” por uma “coroa de alegria” (Bíblia Hebraica, uma “grinalda”). Deus nos dá forças para…

Cuidados e cuidadores

A salvação pela graça insere a pessoa no corpo de Cristo e a transforma em um vaso útil para boas obras. É o que Paulo diz a Tito: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente” (Tt 2.11-12). Como discípulos de Jesus temos de agir como servos. Jesus viveu uma vida de serviço e o discípulo deve amar…

A morte da morte (conclusão)

Hebreus 2.14-15 revela que, na morte de Cristo, Deus venceu a morte. Isso quer dizer que, enquanto José de Arimateia prestava serviço ao seu Senhor “morto” (cf. Mc 15.42-47), Deus estava derrotando o diabo e a morte e assegurando nossa liberdade. Ao se deixar golpear pelo diabo, Cristo venceu o diabo e libertou seu povo (cumprindo Gn 3.15). Quando John Owen meditou sobre a obra de Jesus, escreveu um livro intitulado A Morte da Morte na Morte de Cristo. Naquele…

Olhos fitos em Cristo

Em algumas situações, podemos nos ver em um dilema de opiniões ou posicionamentos, que nos levam a pensar que não existe alternativa satisfatória, e que mesmo buscando assumir uma postura bíblica, parecerá que nada resolve o conflito entre os pontos A e B. Ao tratar de tal assunto diante de Deus, é possível concluir que sua profundidade está além de nossa capacidade; que não somos aptos para interiorizar adequadamente sobre a questão. Isso nos parecerá como andar sobre um terreno…

Alegre-se cristão!

O Cristianismo é a única religião que ensina que o homem precisa de redenção, mas ela não pode ser realizada por ele, e sim foi realizada por Jesus Cristo na cruz (Gl 1.4). O Cristianismo convida seus seguidores a tirarem os olhos de si mesmos e negarem suas supostas verdades, para confiarem naquilo que Jesus realizou na cruz a favor deles (Mt 16.24). Ser cristão não é ser orgulhoso de sua condição pessoal, mas vestir o traje da humildade abrindo…

Buscai a Deus

Esta é uma expressão que transborda em toda a Palavra de Deus. Ela descreve a direção dos pensamentos, afeições e invocação a Deus. Tem a ver com “aproximar-se do Senhor com fé, humildade, arrependimento pelo pecado, em oração por livramento do mal e provisão de bem, desejando a sua amável presença” (Bíblia de Estudo Herança Reformada; BEHR). Aqueles que foram remidos e vivificados por Cristo, ouvem esse chamado interior e têm disposição de alma para buscá-lo, dirigidos pelo ensinamento da…

Ideias esquisitas sobre Jesus: os concílios

No 4º e 5º séculos, Deus guiou a Igreja Cristã a organizar o ensino bíblico sobre a pessoa de Jesus Cristo. Esta organização foi empreendida em reuniões de pastores e presbíteros, chamadas de concílios ecumênicos. No ano 325, o Concílio na cidade de Niceia combateu o arianismo, afirmando que Jesus Cristo realiza nossa redenção integral, como verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Quase seis décadas depois, em 381, o Concílio de Constantinopla condenou o apolinarismo, reafirmando a cristologia de Niceia. Em…

Ideias esquisitas sobre Jesus a partir do séc. 2

No 2º século, a Igreja Cristã teve de lutar contra ideias esquisitas sobre a pessoa de Jesus Cristo. Vejamos um resumo. Primeiro, negava-se a divindade de Jesus Cristo. No ebionismo ou “movimento dos pobres” (evyonim, em hebraico), composto de cristãos de origem judaica, ensinava-se que Jesus não é Deus, mas um simples homem, filho de José e Maria, que recebeu poderes sobrenaturais ao ser batizado. O adocianismo declarava que Jesus era um homem virtuoso com quem o Espírito de Deus…

Compreendes o que vens lendo (At 8.30)?

Uma das marcas da sociedade contemporânea é que cada um erige “sua verdade”, segundo suas pressuposições, e deve ser “aceito” por ela. Vi duas jovens debatendo sobre a possibilidade ou não de se ler as Escrituras com sentido único. Uma, com tendência agnóstica, pretendia incutir na mente da outra que não havia conhecimento suficiente para se compreender a Bíblia, logo, ela poderia não acreditar nela, ou, simplesmente, fazer sua própria leitura. A outra, depois de pensar um pouco, bateu o…

Ideias esquisitas sobre Jesus: o gnosticismo

Quando o Novo Testamento estava sendo escrito, os cristãos lutaram contra uma ideia esquisita sobre Jesus Cristo, denominada gnosticismo. Os gnósticos acreditavam que a redenção não é assegurada pela morte de Jesus na cruz, e sim pela obtenção de um conhecimento (gnosis) que não vinha pelo estudo, e sim, pela iluminação mística. A verdade salvadora é esotérica, ou seja, velada aos não iniciados. Uma elite entre os seres humanos possui capacidade de ascender espiritualmente. Para os gnósticos, Jesus Cristo é…