Blog (Page 3)

Modelo de Relatórios 2019

Relatórios 2019 distribuídos

No dia 26/01, por ocasião da assembleia ordinária, apresentaremos os Relatórios Gerais 2019, com a súmula da caminhada viva e simples da IPB Rio Preto. Todos os departamentos e ministérios devem preencher e entregar este relatório para inclusão no Relatório Geral. Preencha e envie para o e-mail secretariaipbriopreto@gmail.com ou entregue na Secretaria ou para o Rev. Misael, até 09/01/2020. Você pode fazer download das versões em PDF e MS Word do relatório. Formulário em PDF. Você pode preencher diretamente no…

O Alfa e o Ômega

Alfa e ômega são a primeira e última letras do alfabeto grego. No livro do Apocalipse, elas são usadas como designação de Deus, em 1.8 e 21.6: Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida (Ap 21.6). A doutrina subjacente ao título é a da soberania do Deus criador todo-poderoso. A divindade descrita nas Sagradas Escrituras é…

Natal de luz

Você já foi à represa nesses dias? Já caminhou no calçadão à noite? Já parou em um dos retornos da Bady ou da Andaló? Se sim, talvez você já tenha alguma imagem em mente. O que acontece com esses espaços no fim de ano? Eles ficam especialmente iluminados. Há luzes por todo lado. Dos mais pomposos prédios ao singelo pisca-pisca do apartamento ao lado. Há alguma conexão não explicada do Natal com a luz. Não explicada? Talvez haja um ponto…

O Natal é sobre Jesus

Eventos podem ser interpretados de maneiras distintas. Por exemplo, uma mesma partida de futebol pode ser tida como trágica para uns e gloriosa para outros. Algo semelhante ocorre com a celebração do Natal. Apesar de não sabermos o dia exato do nascimento de Jesus (a Bíblia não fornece essa informação), no séc. 4, a igreja definiu 25 de dezembro como data do festejo natalino, movida tanto por uma constatação bíblica quanto por fervor missionário. Do ponto de vista bíblico, verificou-se…

Celebremos o Natal!

Algumas igrejas não comemoram o Natal. Dizem que celebrar o Natal não cabe, pois não se sabe a data exata do nascimento de Jesus. O louvor a Deus pela encarnação, no dia 25 de dezembro, seria uma farsa imposta pela paganização da igreja. Outros questionam a simbologia. A árvore e os enfeites são símbolos pagãos contrários ao Cristianismo. Por último, afirma-se (desonestamente) que os reformadores não comemoravam o Natal. Sendo assim, nós não devemos fazê-lo. Tenhamos cuidado com a demonização…

O poder expulsivo da gratidão

Descontentes não agradecem. Insatisfeitos apenas olham para o que está faltando, o que está ruim, o que não segue os seus padrões e expectativas. Na raiz do descontentamento está o egoísmo e a ingratidão. Egoísmo, pois eu me vejo como o centro do mundo e da minha vida; ingratidão, pois não me alegro nem agradeço pelo que recebi — muitas vezes nem reconheço que as tenho recebido. É essa a sua história? Notando sempre o que não possui, criticando a…

Vamos trabalhar para Deus

Em Gálatas 1.15-18, Paulo resume suas atividades durante as primeiras quase duas décadas após sua conversão. Chama atenção sua viagem à Arábia e os tempos de Gálatas 1.18 e 2.1: “três anos”, “quinze dias”, “catorze anos”. Notemos a ordem das coisas, primeiro, a preparação, depois o serviço. O ministério demanda uma obra paciente da providência de Deus. Ordinariamente, Deus faz as coisas devagar. Ademais, Paulo se dedicou a cumprir o chamado de Deus para sua vida. Com todo o seu…

Vamos depender de Deus

O Salmo 131 inicia com as seguintes palavras: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim”. O apóstolo Paulo assumiu este Salmo plenamente. Em Gálatas 1.18—2.2, descobrimos uma característica de Paulo que também deve existir em nós: ele dependeu de Deus antes e acima de tudo. Após sua conversão e chamado, Paulo não procurou imediatamente a igreja em Jerusalém. Ele recebeu a…

Comunhão preciosa

Os grupos pequenos da igreja (grupo da igreja simples, GIS) têm sido motivo de gratidão a Deus em meus dias. Dentre as razões, destaco a comunhão que eles promovem. Esses grupos despertam envolvimento que gera intimidade entre os irmãos. Por meio do estudo das Escrituras, da prática cristã, da oração mútua, dos testemunhos de vitórias e tropeços, Deus nos permite levar as cargas uns dos outros (Gl 6.2) e, assim, consolando-nos, nos fortalece na caminhada diante dos desafios da vida.…

Temor santo

A história da Reforma é a história dos temerosos. Eu explico iniciando com Martinho Lutero. A primeira grande virada na vida de Lutero se deu por causa de um ato de grande medo. Ele estudava Direito na universidade de Erfurt, Alemanha. O sonho de seu pai era que, obtendo sua formação, voltasse a Mansfeld e se tornasse prefeito. Mas algo aconteceu no caminho. Literalmente “no caminho”. Após uma visita à família, Lutero retornava para Erfurt, quando uma terrível tempestade teve…

O evangelho muda tudo

Em Gálatas 1.13-14, Paulo informa que o evangelho produziu uma mudança completa em sua vida pessoal. Ele escreve: Porque ouvistes qual foi o meu proceder outrora no judaísmo, como sobremaneira perseguia eu a igreja de Deus e a devastava. E, na minha nação, quanto ao judaísmo, avantajava-me a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais. Paulo foi um jovem judeu promissor, mas considerou sua carreira como perda (Fp 3.4-8). Nós podemos fazer planos, mas Deus…

Dedicação exclusiva

Em Gálatas 1.10, Paulo declara: “Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo”. Temos de nos dedicar exclusivamente a Deus. Paulo estava certo de que “se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo”. Estas duas coisas são excludentes: ou agradamos a homens ou agradamos a Cristo. Paulo não buscava o aplauso humano, mas a aprovação de Deus, diante de…