Pastorais

A família “no Senhor”

A Escritura diz aos filhos e aos pais: “Obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Ef 6.1-4). Efésios começa bendizendo a Deus por nossa eleição e redenção (Ef 1.1—2.10). Em seguida,…

Retrato de família

Uma imagem que sempre me chamou a atenção é a de famílias caminhando em direção às igrejas domingo pela manhã, com as Bíblias sendo levadas com toda cautela e estima. Por não nascer em um lar que desfrutava dessa rotina, na minha infância assistia com apreço tímido a harmoniosa imagem das famílias indo para suas igrejas, porém sem entender ao certo a finalidade e as implicações desta conduta. Sendo alcançado pela graça de Jesus, fiquei de início um pouco decepcionado…

Presente de Deus

A comemoração do Dia das Mães sempre traz impacto positivo no Comércio, devido ao volume de compras, ocasião em que filhos saem em busca de presentes para expressar gratidão e carinho às pessoas que marcam profundamente suas existências. Esse é apenas um dos benefícios na sociedade, ligado às mães. Na Palavra de Deus encontramos razões muito mais profundas e significativas para celebrarmos nossas mães. Paulo expressa isso na segunda carta a Timóteo, reconhecendo que uma postura íntegra diante de Deus…

O mês da família: uniões diversas

Ganha ímpeto a união com diversas pessoas, de forma simultânea ou alternada, sem a formalidade do casamento. Diferentes atores sociais sugerem que relações múltiplas propiciam autoconhecimento e amadurecimento humano. De acordo com a Bíblia, o propósito divino é o casamento monogâmico: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gn 2.24). “Uma só carne” denota vitaliciedade — viver com a mesma pessoa até o fim da vida” (cf.…

Deus é Deus

A resposta dada pelos três amigos de Daniel ao rei Nabucodonosor é paradoxal e estonteante (Dn 3.16-18). Após questionados pelo rei quanto à natureza do poder de seu deus, se ele, de fato, poderia livrá-los de sua mão (v. 15), estes homens disseram o seguinte: Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses,…

Redenção consumada na Páscoa

A cultura contemporânea pressiona para apagar o Calendário Cristão, impondo cada vez mais a agenda do secularismo e materialismo, como se Deus não existisse. O Senhor, porém, deseja que celebremos a Páscoa. A instrução divina sobre a Páscoa inicia com um verbo: “Guardai” (Êx 12.24). Temos aqui uma palavra importante do Antigo Testamento (šmr), que aparece também em Gênesis 2.15 e comunica a ideia de “observar”; “cuidar de algo de modo consistente com o propósito original de Deus”. Isso é…

O Deus atemporal virá

Já se passaram dois mil anos desde a ascensão de Cristo aos céus e a promessa da segunda vinda. Os céticos argumentam que não existe um Deus e muito menos uma segunda vinda, pois se passaram dois milênios. Se eles estão errados e nós aguardamos por uma promessa verdadeira, Deus está atrasado? Qual a relação dele com o tempo? A Palavra nos diz que “para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia” (2Pe…

Mas recebereis poder…

Vivemos um período em que se recebe muitas informações equivocadas, desestimulantes e conflitantes. Várias opiniões são compartilhadas, sobre os mais diferentes assuntos. As enxurradas de conteúdo envolvendo temas distintos, em rápida velocidade, arrastam pessoas em direções ambíguas, afogando-as no lamaçal do desânimo, afligindo aqueles que não vivem firmados em uma superfície concreta que assegura amparo. Com toda essa turbulência, a violência da correnteza é tão forte que abala estruturas que precisariam estar rígidas e robustas. Pontos de vistas duvidosos são…

Se Deus quiser…

A doutrina da soberania de Deus é um dos pilares do Calvinismo, e por ela, embora seja justo e recomendado o planejamento de nossas vidas em toda as áreas, não se pode perder de vista que a palavra final será sempre dada pelo Senhor (Pv 16.1). Não há exceção para esse princípio: o controle do que acontece deste lado da vida não nos pertence. Nascemos e morremos sem nada (Jó 1.21), e me adianto em dizer que também vivemos sem…
A luta cristã

A luta cristã

As pessoas que caminharam com Deus, cujas vidas estão registradas na Bíblia Sagrada, enfrentaram inúmeras lutas. Lidaram com a corrupção de seus próprios corações, colocaram-se ao lado de Deus em oposição à degradação da cultura e, por fim, resistiram ao mal com fé e na dependência do Espírito Santo. Elas foram confirmadas no amor e temor de Deus e venceram. Jesus é o mais perfeito modelo desse tipo de vida e as biografias dos santos confirmam que é possível assumir…

O início da IPB Rio Preto

Antes de ser organizada a igreja, é provável que os irmãos se reunissem numa congregação presbiterial. Na realidade não há qualquer registro nos livros de atas da assembleia ou do Conselho que possa esclarecer esse fato. Foi num domingo, dia 04/03/1937, no salão de cultos situado na rua Siqueira Campos, 619, que a IPB Rio Preto foi organizada. Uma comissão foi nomeada pelo Presbitério Oeste de São Paulo especificamente para esse fim, formada pelos pastores Rev. Joaquim Alcântara dos Santos…

O pecado e a graça insistentes

Como lidar com aquele pecado que insiste em voltar? Você o vence por uma semana ou mês. Daí ele retorna, entristecendo ao Espírito Santo, a você e aos que lhe são próximos. Você queria não se irritar, mas se irritou. Você queria não temer, mas temeu. Você queria não reclamar, mas reclamou. Você não queria errar, mas errou. Os estudiosos chamam isso de “pecado resiliente”; transgressão da lei de Deus que, como um elástico de borracha, estica e volta. Irritantemente,…

Melhor investimento

Uma imagem comum ao referir-se a ambientes de grandes investimentos financeiros são pessoas, quase sempre em estado enérgico, atentas a telas e gráficos que apontam indicações de mercado, tendo os ouvidos e olhos alertas a tudo que possa contribuir com informações relevantes, cotações de ações nas agências de investimento e aos números das bolsas de valores por todo o mundo. Frases de efeitos são usadas para demonstrar a urgência da dinâmica no trabalho e várias expressões que evocam uma espécie…

O amor de Deus no sofrimento

A tragédia que estamos acompanhando em Petrópolis, RJ, reacende o debate filosófico-teológico do porque do sofrimento. A existência do mal leva muitos a formularem a seguinte hipótese: “Se há um Deus que é poderoso e amoroso e que poderia parar com todo o sofrimento existente, mas não o faz, então, ou esse Deus não tem poder, ou ele não se importa com a dor”, e concluem eles: “Esse Deus não existe para mim!” Todavia, esse argumento é simplista demais. Primeiro,…

A esperança de Laodiceia

Dentre as cartas ditadas por Cristo às igrejas da Ásia, a carta à Igreja em Laodiceia foi a mais dura (Ap 2.1—3.22). Como vimos nos boletins 629 e 630, por causa de sua inoperância e orgulho, aquela igreja causava náuseas em Deus. Não obstante todo tropeço dos crentes de Laodiceia, eles eram queridos por Deus. Kistemaker explica que “Jesus não diz — ‘Vou cuspi-lo da minha boca’, mas ‘estou a ponto de cuspi-lo da minha boca’ [Ap 3.16]. Aqui está…

Luz incandescente

Há algum tempo, nos cultos de oração das quartas–feiras, estamos tendo o privilégio de ser edificados pela Palavra de Deus, em uma sequência de meditações no livro dos Salmos. De forma muito salutar temos nos voltado para o Salmo 119, que carrega em sua extensão uma valorização muito direta das Escrituras. Acredito que de certa forma estamos habituados à relevância bíblica e como igreja reformada, nós a consideramos de suprema importância e grande estima. Este salmo conclama o leitor, de…

O Deus que chora com os que choram

O choro, assim como a dor e o sofrimento são inerentes à natureza humana. Como poderia então um Deus de natureza transcendente chorar? A resposta está na humanidade de Cristo, declarada nas Escrituras. Ele assumiu a natureza humana e experimentou as nossas fraquezas, sem contudo pecar: “[…] antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana […]” (Fp 2.7). E é exatamente quando Jesus fica sabendo da morte…

Há de chegar o teu dia!

Ó morte, vilã das vilãs, ceifadora de sonhos, semeadora de lágrimas, abjeta inimiga humana com fome insaciável, parasita que subsiste do pecado humano (1Co 15.56), os teus dias já foram pesados. Se hoje te mostras impetuosa e invencível a nós humanos, hás de ser destronada e lançada em um lago de fogo e enxofre (Ap 20.14). Passarás a eternidade na companhia do diabo, da besta, do falso profeta, do inferno e de todos os seus adoradores (Ap 20.10,14-15), e juntamente…

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.