CVV celestial

Um dos efeitos da pandemia do novo coronavírus é o aumento dos casos de suicídio. Nunca o serviço do Centro de Valorização da Vida (CVV) foi tão acionado como nestes dias. Algumas pessoas, diante do isolamento social, acossadas pelo desemprego e crises graves de ansiedade e depressão, sem esperança de dias melhores, antes de atentar contra a própria vida, na suposição de colocar fim ao seu tormento, tentam um último sopro de vida buscando ajuda junto ao CVV. Que triste realidade!

O cristão tem em João 14.6 o seu modo de valorizar a vida: Jesus Cristo é o CVV — o Caminho, a Verdade e a Vida — do cristão. Ele é o caminho, pois só ele revela o Pai aos pecadores, já que da mesma essência de Deus (Mt 11.27; Jo 1.18). Só ele conduz os pecadores ao Pai, pois se identifica conosco em nossa natureza humana (Jo 14.6). Se o suicida não sabe que caminho tomar no momento do desespero, o cristão encontra plena segurança em seguir as pisadas de seu Redentor.

Ele é a verdade; não apenas um mestre da verdade, mas a própria verdade encarnada. As suas palavras são a verdade, pois ele e o Pai são um em essência (Jo 17.17), e se ele fala, é o Pai quem fala (Jo 17.17; 14.10). Se o cristão caminha na verdade de Cristo, vive com o próprio Deus no mundo (Gl 2.20). Se o suicida não sabe onde está a verdade que pode libertá-lo do ânimo da morte, o cristão sabe que ela repousa nas palavras e na pessoa de seu Redentor.

Ele é a vida, pois como Deus Filho, ele tem vida em si mesmo (Jo 5.26) e a dá às suas ovelhas (Jo 10.15, 28) e a todos aqueles que o recebem por fé como seu Senhor e Salvador (Jo 10.16). O suicida busca tirar sua vida, pois entende que ela lhe pertence, mas o cristão, valoriza a sua vida, pois sabe que a recebeu de seu Redentor que é o doador da vida!

Na hora do desespero, conecte-se ao CVV celestial: Jesus Cristo, o caminho, a verdade e a vida!

Rogério Cruz.

Anterior
Testemunho