Mantendo o foco no discipulado

Mantendo o foco no discipulado

George Fox (1624-1691) teve um papel importante na fundação e desenvolvimento do movimento Quaker na Inglaterra e Estados Unidos. Ele conta como se deu sua caminhada espiritual. Cresceu em uma vila puritana na Inglaterra, educado sob os preceitos bíblicos, mas se afastou de uma vida diante de Deus. Por volta dos 19 anos, Fox começou a sentir tristeza e angústia. Incomodou-se com o seu consumo de álcool e outros vícios externos e internos. E então procurou ajuda.

Nesse período, Fox conversou com o pastor Nathaniel Stephens. O pastor se aproximou para ajudar, mas a ajuda não caminhou bem. Segundo Fox, o pastor Stephens gostava de fazer perguntas e entrar em debates teológicos. Ele aplaudia e falava do jovem para os outros. Mais do que isso, os temas das conversas entre eles se transformavam nos assuntos dos sermões que o pastor pregava aos domingos. Isso afastou Fox.

Enquanto se aproximava, o pastor não estava tão preocupado com o serviço ao jovem quanto em se entreter em discussões teológicas, fazer o estudo de um caso interessante, ou obter material para um sermão. Stephens estava usando Fox. Mas o que isso tem a ver conosco? Nós somos chamados para uma caminhada de discipulado mútuo. Encontramos uns aos outros em nossos dilemas e necessidades. E nesses momentos somos tentados a usar pessoas e perder o foco do serviço.

Deus tem colocado diante de nós gente com dilemas reais. Nós temos experimentado dilemas reais. Nessa comunhão de pecadores, somos instrumentos da graça para falar a verdade em amor e trazer esperança. Basta apenas que estejamos fundamentados na Escritura e mantenhamos o foco do discipulado.

Rev. Allen