Novos crimes, antigas posturas (1)

Novos crimes, antigas posturas (1)

Na última semana, o STF deu um passo importante em atender às demandas de duas ações que buscam o reconhecimento da “homofobia” como crime. As ações são de 2012 e 2013, e a questão vem se desenrolando desde lá. Nesse estágio final, a maioria dos ministros já deu voto favorável nessa direção, então, embora o julgamento ainda tenha de ser concluído, já sabemos o resultado.

Mas o que isso significa?

Na prática, o STF está criando uma lei: a lei que criminaliza a “homofobia”. Como o STF não pode legislar, dá o seu jeitinho. Os atos “homofóbicos” serão tratados como equivalentes ao crime de racismo, e terão punição prevista naquela lei.

Como os cristãos devem lidar com isso?

Há problemas amplos quando o ativismo judicial entra em cena. Já vimos isso quanto ao casamento de pessoas do mesmo sexo, no caso do aborto e agora com a “homofobia”. Ainda assim, podemos ser mais específicos em nossa avaliação e resposta a esse novo tratamento.

  1. Somos chamados, pela Escritura, a demonstrar graça. Cremos que Deus fez cada homem com valor intrínseco, por ser imagem e semelhança do Criador. Cremos que a graça que recebemos deve ser oferecida a outras pessoas. Por isso, fundamentados no que temos recebido de Deus, devemos ser os primeiros a rejeitar os maus tratos e o preconceito contra qualquer indivíduo, independentemente de raça, cor, religião e sexualidade. Reconhecemos que há pecado e ofensas contra diversas minorias, e somos chamados a denunciar tais posturas como ofensas ao próprio Deus.
  2. Rejeitamos a camisa de força semântica chamada “homofobia”. O termo vem carregado de um imaginário que distorce a realidade. “Homofobia” implica uma narrativa segundo a qual os LGBTI são sempre vítimas e seus críticos são sempre opressores; uma visão de mundo segundo a qual a crítica à homossexualidade é, em si, um ato de preconceito e violência. Rejeitamos tal noção. Por causa disso, creio ser prudente rejeitarmos tal terminologia. O seu uso nos torna reféns dessa visão de mundo, mesmo quando desejamos refutá-la. Não é raro ver cristãos que, quando querem criticar a homossexualidade, começam se justificando: “não sou homofóbico, mas…”. Isso significa que já estão trabalhando dentro das categorias mentais e afetivas estabelecidas por tal narrativa.

(continua…)

Rev. Allen

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.