Para o bem ou para o mal

Para o bem ou para o mal

Você já tropeçou em alguma coisa que lhe ocasionou uma queda, sofrendo ferimentos? É muito desagradável, principalmente se o tropeço foi provocado intencionalmente por alguém. Desde minha profissão de fé, uma palavra que influencia minha vida é a advertência do Senhor Jesus em Lucas 17.1-2: “ai do homem que fizer tropeçar a um destes pequeninos que creem em mim”. Pela ação do Espírito Santo, este texto tem me servido de freio espiritual.

Pela expressão “fizer tropeçar”, Jesus fala do poder de influência negativo e destruidor de nossas ações e palavras sobre a vida de pessoas, em especial os novos na fé. Todos nós influenciamos e somos influenciados. Se a influência é inevitável, o que podemos escolher é se ela ocorrerá para o bem ou para o mal, levando as pessoas que nos cercam para perto ou para longe de Deus. Quando Jesus chamou os discípulos de “luz do mundo” (Mt 5.13-14), ele afirmou que contava com um comportamento influente e contagiante da parte deles como exemplos positivos no mundo, ou seja, em todos os seus relacionamentos, nos mais diversos ambientes e meios de comunicação.

Quando nos comprometemos a viver sob a orientação de Deus detalhada na Bíblia, passamos a ser agentes inspiradores no meio em que vivemos, alcançando pessoas.

Que nossa vida exerça importante influência atraindo pessoas para Deus, mostrando o nosso comprometimento, fidelidade e obediência aos preciosos princípios da Palavra de Deus e jamais levando alguém ao tropeço pecaminoso.

Pr. Gilberto.