Um cântico para o Natal (Lc 1.46-56)