Sofrendo sim, sozinhos nunca

Sofrendo sim, sozinhos nunca

Sentir-se sozinho é terrível, especialmente no meio de um dilema. No entanto, é o que vivenciamos tantas vezes.

Uma mãe acredita que somente os seus filhos dão problema. Um profissional acredita que está sozinho em seus conflitos. Um casal acredita que só ele passa por aquela crise e um jovem deprimido pensa que ninguém o pode ajudar.

Por isso, rejeitamos os conselhos e fugimos do contato. A solidão nos puxa cada vez mais para dentro de si, e caminhamos na neblina sem perspectiva e esperança.

Mas o sol pode brilhar e trazer clareza. A solidão pode ser apenas uma experiência antiga da qual nos lembramos vagamente. Veja o que o autor de Hebreus nos diz:

Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado (Hb 4.14-15).

Você consegue ouvir? Jesus está dizendo que ele entende o que você experimenta, que ele foi tentado em tudo, que ele se compadece de você e que ele venceu o pecado.

Nós não estamos sozinhos. Deus nos entende, se compadece e venceu o pecado para que eu e você experimentássemos um novo relacionamento com ele e, consequentemente, esperança mesmo no meio das lutas.

Você crê nisso?

Pr. Allen.