Arquivos de sermões (Página 58)

Ouça, assista e leia os sermões. Pesquise por tópico, série, livro, pregador e mês.

Exposição de Gálatas

A confusão entre a forma e o conteúdo

18ª exposição de Gálatas (Gl 4.8-11). Algumas palavras enigmáticas do Senhor Jesus: No fim do Sermão do Monte (Mt 7.22-23). Na parábola do joio (Mt 13.30). Os dois orantes (Lc 18.9-14). A arte do equilibrismo — é difícil não cair para um lado ou para o outro. Sempre, na história dois perigos: O paganismo e o legalismo. Vejamos o que Paulo nos ensina sobre tais perigos.
Exposição de Gálatas

A finalidade da lei

16ª exposição de Gálatas (Gl 3.19-29). Na semana passada, meditando em Gálatas 3.15-18, aprendemos três coisas: (1) Deus firmou uma aliança permanente; (2) esta aliança tem relação com Cristo e (3) esta aliança é graciosa. Hoje daremos um passo adiante analisando a finalidade da lei. Não podemos perder o fio da meada. Paulo está levando adiante seu argumento iniciado em Gálatas 2.16: “O homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo”. Nesta manhã…
Exposição de Gálatas

A lei e a promessa

15ª exposição de Gálatas (Gl 3.15-18). Pais que não cumprem suas promessas, ou que mudam constantemente as regras de convivência e ordem do lar produzem insegurança em seus filhos. Na verdade, nenhuma relação se mantém quando existe insegurança – o medo da outra pessoa mudar para pior a forma como interage conosco. No âmbito jurídico, o recurso para garantir a fidelidade humana é o contrato ou testamento – que nos tempos antigos era chamado de aliança. Na semana passada verificamos…
Exposição de Gálatas

A fé que liberta da maldição

14ª exposição de Gálatas (Gl 3.10-14). O que é melhor: Ser abençoado ou ser amaldiçoado? Essa pergunta é respondida por praticamente todas as religiões, de modos muito diferentes. Pela manhã aprendemos que Deus, por meio da fé, nos justifica e nos inclui entre os seus “abençoados”. Nesta noite aprenderemos duas outras verdades, agora com base em Gálatas 3.10-14.
Exposição de Gálatas

A fé que justifica e inclui

13ª exposição de Gálatas (Gl 3.6-9). O Dr. Stuart Olyott (preletor do Encontro da Fé Reformada, em Manaus) referiu-se a uma opinião de Spurgeon, o grande pregador batista que viveu no século XIX. Todos os crentes precisam crescer no conhecimento da graça. Ainda que creiamos em Jesus como nosso único Redentor, somos tentados a confiar em nós mesmos — em nossos merecimentos e capacidades para salvação ou santificação. Por isso, precisamos ser ministrados pela Palavra, a fim de nos gloriarmos…
Exposição de Gálatas

O cristianismo meia-sola

12ª exposição de Gálatas (Gl 3.1-5). É fácil começar bem e terminar mal. Exemplos. Os gálatas corriam esse perigo. Paulo os auxilia com duas advertências.
Exposição de Gálatas

O desfrute do evangelho

11ª exposição de Gálatas (Gl 2.19-21). Algumas pessoas tentam se aproximar de Deus por meio de religião. O apóstolo Paulo era “judeu por natureza” (v. 15; cf. Gl 1.13-14). Ele foi criado dentro de uma religião rigorosa que valorizava a lei divina. Como veremos quando meditarmos em Gálatas 3.23-29, a lei de Deus é sublime e importante. No entanto, alguns religiosos da época de Paulo, que eram chamados de “os da circuncisão”, ensinavam que se os cristãos não se circuncidassem…
Exposição de Gálatas

O coração do evangelho

10ª exposição de Gálatas (Gl 2.15-18). Fomos lembrados (pela Grande Comissão de Mt 28.18-20), de nossa tarefa de fazer discípulos. A questão é: o que devemos ensinar? Cantamos no Hino 303 que devemos elevar a bandeira do evangelho. O ponto é: O que o evangelho contém? O que deve constar em tal bandeira? Como temos afirmado, Paulo está apresentando sua defesa aos leitores gálatas. Ele faz isso apresentando sua experiência com o evangelho (1.18-2.21). No chamado episódio de Antioquia, ele…
Exposição de Gálatas

Fidelidade exige sinceridade

9ª exposição de Gálatas (Gl 2.11-14). Eu sua defesa Paulo expõe sua experiência com o evangelho. Ele começa demonstrando que sua autoridade vem de Deus (1.18-2.2). Daí menciona o episódio de Jerusalém (2.1-10). Finalmente ele explica o episódio de Antioquia (2.11-21). Como era aquela igreja em Antioquia? Uma comunidade multiétnica e multicultural (cf. At 11.19-21). O modo como Paulo confrontou Cefas (o apóstolo Pedro) nos ensina muito sobre a sinceridade cristã.
Exposição de Gálatas

Apenas trabalhe

7ª exposição de Gálatas (Gl 1.18—2.2). Salmos 131 inicia com as seguintes palavras: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim”. Creio que o apóstolo Paulo foi um homem que assumiu plenamente este Salmo. Aprendemos na semana passada que ele, neste trecho desta carta, demonstrou aos gálatas como o evangelho transformou sua vida. Neste relato, descobrimos duas características marcantes do apóstolo Paulo…